sábado, 28 de junho de 2008

Entrevista com David Jacobs - 2

esta do site
www.gepuc.hpg.ig.com.br/entrevista/entrevista_com_david_jacobs.htm

CIPEX On-Line: Quando e por quê o senhor iniciou o estudo de casos de Abduções?

David Jacobs: Eu comecei a me interessar pelo assunto UFOs, em meados dos anos 70, mas só fui me interessar em estudo de Abduções, como muitos outros ufólogos, em meados dos anos 80, antes eu era cético quanto às abduções. A maioria dos ufólogos, na época, até meados dos anos 80 achava que era um fenômeno psicológico, gerado internamente e não um fato real. Conheci em 1982, Budd Hopkins que é pesquisador de abduções, e me apresentou o trabalho que realizava, ficando muito impressionado com o trabalho e com as descobertas, e quanto mais fui conhecendo o trabalho de Budd Hopkins, mais fui percebendo que tinha mesmo algo de importante naquilo. Ele percebeu então, enquanto fui me interessando pelo assunto, que para progredir na área precisaria aprender a trabalhar com a hipnose. Em 1986, começou a fazer sessões de hipnoses com abduzidos, e até agora já realizou 840 sessões de hipnoses com 940 pessoas.

CIPEX On-Line: Em sua opinião, as abduções seriam realizadas por quem? Seriam por extraterrestres? Intraterrestres? Ou, o quê?

David Jacobs: Na minha opinião seriam mesmo extraterrestres, não intraterrestres, nem humanos, nem militares, mas alienígenas mesmo, e não teriam nada haver com governos, nem agentes governamentais.

CIPEX On-Line: E qual seria a finalidade destas abduções?

David Jacobs: A razão está surgindo lentamente. Ainda tenho que fazer muita pesquisa sobre o tema para poder dar uma resposta mais definitiva. Mas com o que já sei, penso que em primeiro lugar seria uma coisa orientada para nível de reproduções de híbridos. Acredito que seria um programa de criação de híbridos envolvendo bebês, crianças novinhas começando a andar, crianças um pouco maiores, adolescentes e até adultos. Basicamente, esta seria a razão porque as pessoas seriam abduzidas: para produzir estes grupos de híbridos.

CIPEX On-Line: Estes abduzidos seriam acompanhos desde a infância?

David Jacobs: Existem vários casos, em aspectos amplo de híbridos, alguns seriam acompanhados, outros não necessariamente, mas de certa forma seriam guiados por eles.

CIPEX On-Line: Qual seria a razão disso?

David Jacobs: Em minha opinião, pelo que eu tenho detectado nos abduzidos, e o que as pessoas tem me falado é que existem cada vez mais híbridos, e cada vez mais extraterrestres nestas operações, e que alguns deles [aliens] dizem que logo todos estaremos juntos, híbridos, humanos e extraterrestres. Com os híbridos pode ser uma espécie de programa de integração, que seria uma ponte entre os aliens e nós. É uma teoria que se encaixa nas evidências que possuo.

CIPEX On-Line: Quais seriam os propósitos dos exames, aos quais os abduzidos, geralmente, são submetidos?

David Jacobs: O exame em si tem uma importância muito pequena. Achávamos no começo que os exames eram os motivos das abduções e descobrimos que isso não é verdade. Os outros procedimentos é que são as razões. A maioria das pessoas recebe na verdade, um exame superficial. Não é um exame que nós possamos conhecer, é uma coisa muito específica. Geralmente é um exame neurológico que examina ou sistema nervoso sintático ou parassintático ou outras partes do sistema nervoso, esse é o principal motivo dos exames [lembramos ao leitor que mesmo nossa ciência ainda não domina todo conhecimento do corpo humano, principalmente de nosso cérebro]

CIPEX On-Line: Geralmente há uma falta de emoção por parte dos raptores, será que eles estariam tentando adquirir essas emoções humanas?

David Jacobs: Não, eu não acredito nisso. Na verdade noto que há um grau restrito de emoção, existindo apenas um pouquinho. Já com os híbridos, dependendo do nível que eles estejam da hibridização há um nível maior ou menor de emoção, que varia. Eles podem [inclusive] ter mais emoções que os grays. [ Evidentemente pelo fato de serem misturas de humanos e aliens].

CIPEX On-Line: Existe um padrão fisiológico característico nas pessoas escolhidas para as abduções?

David Jacobs: Sim, todos os abduzidos são humanos, excluindo os animais. E na maioria dos casos a mãe e o pai também foram abduzidos. [Apesar da opinião do entrevistado, lembramos o leitor que no Caso Hill, o casal foi abduzido em companhia da cadela de estimação que os acompanhava na viagem interrompida].

CIPEX On-Line: Existiria uma seqüência hereditária?

David Jacobs: Sim, entre gerações. Se for seguir, isso estaria evoluindo como um cone, começando dos bisnetos para os netos, e assim vai, a sociedade inteira teria um envolvimento [indireto]. [No filme "Contato", pode-se visualizar essa teoria reforçada aqui pelo entrevistado].

CIPEX On-Line: O pesquisador brasileiro, Mário Rangel, detectou que a maioria dos abduzidos teriam tipo sangüíneo O. No caso dos abduzidos que o Sr. pesquisou haveria também essa característica?

David Jacobs: Não, seria totalmente aleatório. Os abduzidos, geralmente, casam-se com pessoas que não são abduzidas, então não teria como determinar o sangue dos filhos. Não encontrei nenhuma característica física comum a todos os abduzidos, não existindo um traço comum.

CIPEX On-Line: Existe uma estimativa nos EUA, e no mundo em relação ao número de pessoas que já foram abduzidas?

David Jacobs: Em 1991, eu e Bud Hopkins, fizemos uma pesquisa com 6.000 pessoas em geral, com perguntas nas quais, geralmente os abduzidos responderiam sim e os não abduzidos responderiam não, mas era uma freqüência muita alta, e os números [também] foram muito altos, então remanejamos os questionamentos para ver se os números baixavam, e após o restabelecimento deste levantamento, anunciamos que seriam cerca de 2% da população americana. Esse foi o número que podíamos divulgar para não assustar a população, mas o número real foi de 6%, se fosse somente os 2% já seriam 5 milhões de americanos, [somente] naquela época. É claro que não indica que foram necessariamente abduzidos, mas tiveram experiências muito próximas, o que subentende-se que teriam sido, muito próximas de quem realmente foi. Mesmo que estivéssemos errados com essa estimativa, ainda assim, seria muita gente, um número expressivo da população.

CIPEX On-Line: Qual seria o percentual, ou seria igual, das abduções de pessoas de raça negra?

David Jacobs: Proporcionalmente iguais, mas é difícil determinar com exatidão porque foram poucos os negros que vieram e admitiram, e que procuraram pesquisadores para dizer que achavam que tenham sido abduzidos, e há menos ainda asiáticos, não que sejam a minoria, mas que tenha se manifestado. No caso dos asiáticos tem a questão cultural, os quais são mais fechados por natureza e não costumam falar dos problemas pessoais aos outros. Tem havido bastante, tanto negros quanto asiáticos, apesar desta aparente diferença, tem havido os quem vem procurar e falar.

CIPEX On-Line: Como a população, a classe médica e acadêmica, americana, vê seu trabalho?

David Jacobs: A população americana de um modo geral é razoavelmente aberta para isso, admitindo o fenômeno Óvni. Essa seria a atitude, a maioria das pessoas acha que é possível, mas no fundo dizem que não acreditam, uma coisa considerada como a última das hipóteses. A comunidade acadêmica e científica é totalmente hostil ao tema. Talvez haja alguns que acreditam, mas não admitem, realmente são muito poucos o que realmente acreditam.

CIPEX On-Line: A formação religiosa influi no relato dos abduzidos?

David Jacobs: Não, de jeito nenhum. Já trabalhei com Judeus, Muçulmanos, Ministros de Igreja Cristãs, e a única diferença é a maneira como eles interpretam, mas o relato sempre bate, independente da religião da pessoa.

CIPEX On-Line: Existe a possibilidade de haver um monitoramento das pessoas abduzidas, por parte do Governo Americano?

David Jacobs: Não. O governo Americano não sabe sobre o assunto, não pesquisa, não se interessa e não tem o menor interesse. Eles não consultam os ufólogos para saber o que estão fazendo, não consultam os abduzidos, não perguntam para eles. O Governo Americano se deixa orientar pelos cientistas, os quais acham que isso é loucura, então o Governo não vai atrás. Pode haver pessoas que trabalham no governo que se interessem pelo assunto ou até que sejam abduzidos, mas não existe uma conspiração.

CIPEX On-Line: Já pesquisou algum caso ocorrido no Brasil?

David Jacobs: Ainda não tive a oportunidade. Essa é minha segunda vez que venho ao Brasil. Já pesquisei casos de americanos, de descendentes de outros países, e alguns casos no México, Porto Rico.

CIPEX On-Line: Qual sua opinião sobre o Caso Varginha?

David Jacobs: É um caso muito interessante. Envolve muitas testemunhas, militares, e que gostaria de ter investigado o caso. Haveria a necessidade, talvez, de se usar a hipnose para se apurar mais. Esse caso não se encaixa em nenhum outro caso, no mundo, que eu conheça, foge de todos os padrões conhecidos na ufologia.

CIPEX On-Line: Como a ufologia brasileira é vista lá fora?

David Jacobs: O problema com a ufologia é uma falta de padronização. Essa falta de padronização ocorre nos EUA e no mundo em geral, particularmente nos Estados Unidos. Se você quer ser um especialista na ufologia, você só diz que é, não existe um curso. Uma situação muito ruim, falta uma padronização para realizar os estudos. Há muitos e muitos casos de abdução, e o fenômeno é muito difícil de estudar, é difícil determinar o que é verdade e o que não é, não que as pessoas estejam mentindo, mas existe sempre a possibilidade de um distúrbio neurológico e talvez muitos casos não seja na verdade casos de abdução.

CIPEX On-Line: Como identificar e separar a realidade da mentira ou criação?

David Jacobs: Mostro para as pessoas um questionário com uma série de perguntas envolvendo experiências estranhas na vida da pessoa, existe algumas farsas, mas a maioria das pessoas são sinceras e respondem de uma maneira que ajuda a perceber que tenha um momento vazio ou que esteja delirando. Se a pessoa responde uma série de “sim” se há alguma coisa de sério e se realmente aconteceu o fenômeno da abdução. Só o questionário não basta, apesar de fornecer essas informações, preciso entrevistar a pessoa e conversar com ela para sentir mesmo. De vez em quando encontro pessoas que tem problemas psicológicos muito sérios e que nada tem a ver com ufologia e com essas eu não trabalho, não é minha área.

CIPEX On-Line: Em um caso, pesquisado pelo GEPUC no ano de 1997, e uma senhora foi abduzida por uma criatura de pele semelhante à de dinossauro, enrugada, meio esverdeada, olhos vermelhos profundos e duas protuberâncias na cabeça, existiria um relato, em suas pesquisas, semelhante a essa criatura?

David Jacobs: É possível que ela esteja descrevendo o que aconteceu, que ela tenha visto realmente isto, e como bom pesquisador tem que dizer: talvez sim, talvez não. Na hipnose as pessoas dizem coisas que acreditam que estão se lembrando, mas que não é, principalmente no começo da hipnose. Eles confabulam, criam quase tudo, mas há três áreas características, número um: identificação dos seres (geralmente descrevem, mas não sabem que a pessoa estava deitada e a criatura estava olhando de frente para ela); número dois: essa é outra coisa complicada, que as pessoas às vezes contam e não é exatamente verdade, se lembram do diálogo das criaturas com elas, porque a comunicação é sempre telepática, então quando o pesquisador pergunta o que quer dizer com telepática, ele fala que recebeu uma impressão na mente e que automaticamente se converteu em palavras. A questão é o que realmente impediria as pessoas de estarem narrando seus próprios pensamentos, embutindo uma coisa no episódio e acreditando que extraterrestres não eram, estariam ouvindo elas mesmo, nada impede que isso aconteça e acontece o tempo todo. Sempre que um abduzido disser o que o extraterrestre disse, tome cuidado, não acredite muito. E a terceira área perigosa que as pessoas interpretam errado são os propósitos, os objetivos dos aliens aqui e a motivação deles para estarem fazendo aqui o que fazem. Então cada vez que alguém te falar o que os extraterrestres estão fazendo aqui, cuidado, não acredite. Um detalhe a acrescentar é que as memórias conscientes são famosas por estarem erradas.

2 comentários:

Mr. Try disse...

Bom, eu acredito em abduções porém so acredido em provas ciêntificas e fatos. Porque infelizmente a maior parte das histórias sao inverdades, invenções, como os videos de UFOs no youtube. ja vi 2x OVNIs na bahia. e estou a algum tempo pesquisando sobre o mesmo. visite meu blog e mande-me fatos que eu possa usar em minhas pesquisas se possivel. parabens pelo blog.
http://area78.blogspot.com/

Chama Violeta disse...

Olá linda Fadinha, tudo bem?
Obrigada pela visita.
Volta sempre que quiser,mesmo que o Arco-Íris não esteja mais em meu blog,tem muita luz e cor para ti lá!
Fica bem!